Ontem foi meu aniversário e fiquei o dia inteiro sob os cuidados de Martin. Primeiro, com café da manhã na cama, beijinho, flores, bolinho com velas, cartão personalizado. Depois, almoço no sofá e pra terminar jantar na cama de novo.

Adoraria dizer que ficamos 24 horas no “love”, mas a verdade é bem outra: ficamos na cautela. É que no dia anterior, havia recebido no consultório da minha ginecologista um presentinho antecipado bem desagradável chamado “contrações de Braxton Hicks”, que colocou por terra nossos planos comemorativos.

Para mim que sou primigesta – mamãe de primeira viagem, ou no meu caso, mamãe de primeira viagem que vive no mundo da lua – estas contrações eram apenas os movimentos do Luka, que já há alguns dias não pára quieto, mas enganei-me redondamente, como redonda está a minha barriga. As mexidas, que não são mexidas, são uma mistura das cambalhotas dele com as já citadas contrações, segundo minha médica. Ela, depois de analisar o resultado da cardiotocografia, receitou magnésio e repouso absoluto de uma semana.

Fiquei desapontada comigo mesma, me perguntando se havia feito alguma coisa errada e estou até um pouco preocupada, mas sei que não deveria. As contrações, como a médica disse, fazem parte da gestação e não há como evitá-las. Por isso, o melhor a fazer é observar a regularidade e intensidade delas e não infestar a cabeça com maluquices. Até porque, a esta altura do campeonato, o Lukinha está sentindo absolutammente tudo o que sinto.

E por falar em tempo decorrido, mal posso imaginar que já estou na 22ª. semana. Engordei mais um pouquinho e agora me encontro com 59 quilos – 4 a mais que meu peso original. Estou na média e recebi inclusive elogio da enfermeira. Luka está muito bem, pesando 344 gramas, perfeito para a idade gestacional dele.

Foi um aniversário excepcional. Nada de festinha nem presentes variados. Só mesmo a presença de Martin, Dicker e Luka. Ele, aliás, me deu o melhor presente de todos através da ultrasonografia, comportando-se como um verdadeiro “Martin Junior”, mais especificamente, rindo e esticando o braço para nos dar tchauzinho e me desejar “feliz aniversário”. Até a médica achou graça do meu menino simpático.

Anúncios